Tag: Amor Próprio

Em um relacionamento sério comigo mesma

Admito que tenho um pouco de dificuldade de entender as pessoas que não gostam de ficar sozinhas. Não estou falando de sozinho no sentido de solteiro, estou falando de passar um tempo sozinho. Uma tarde, um final de semana, quem sabe até uma semana inteira em uma viagem desbravadora de si mesmo?


A beleza de ser você mesma

De quanta coragem você precisará para ser, de verdade, quem você – por dentro – já é?

Quanta coragem será necessária para que você, ao invés de a doutora que o seu pai tanto quer e a filha casada que a sua mãe vive a pedir nas orações,


Eu não nasci para embelezar teu mundo

Hoje faz seis meses que eu não pinto as unhas. Eu, que tantas vezes já pinguei acetona no vidrinho de esmalte velho para amolecê-lo e para poder ter as unhas coloridas de vermelho-sedução, estou há seis meses sem pintar as unhas. No começo teve calafrio.


Não sou o que espera de mim: estou ocupada demais sendo eu mesma

Você já deve ter se deparado com um daqueles testes psicológicos em que alguns pontinhos no papel parecem formar um complexo desenho. Eles provam uma teoria básica: a de que nosso cérebro tem uma tendência a preencher espaços em branco usando para isso os poucos dados que recebe.


Não posso ser a mulher da sua vida, porque já sou a mulher da minha

E chega um dia em que a gente se pega apaixonado. Mais apaixonado do que nunca. Mais do que pelo Felipe, aquele menino gracinha do pré-primário, de cabelos cacheadinhos e olhos curiosos, inquietos, trapaceiros, de cigano oblíquo e dissimulado. Mais do que pelo Tobias, aquele cachorrinho feio, mas extremamente companheiro e dócil,


Eu Me Amo – Porque Amor Próprio É Afrodisíaco

Era 1999, eu acho. Eu devia ter uns dez anos, e a professora da quarta série pediu que escrevêssemos um livrinho autobiográfico, com fotos que ilustrassem cada ano de vida. Fucei as gavetas de fotografia da casa dos meus pais – a rinite reclamando desde a mais tenra idade – e separei com afinco as fotos mais bonitinhas em ordem cronológica.


Até quando insistir? – A linha tênue entre a atitude e a falta de amor-próprio

Todo mundo nasce com probleminha de fábrica. Não importa a cor, o credo, o sexo, a orientação sexual ou a classe social. Eu, por exemplo, nasci com uma assimetria facial danada e com 33 dentes na boca.


Abaixo O Amor de Migalhas – Porque O Primeiro Amor É O Amor-Próprio

Você se atira ao mundo das migalhas como se comer de partes em partes pudesse te alimentar. Desconsidera o bolor que vai tomando conta do pão, o desinteresse de quem alimenta e só o faz pra mantê-lo vivo e vai se esquecendo cada vez mais de você mesmo enquanto é claramente débil o seu estado físico e emocional.