• Um Basta À Hipocrisia – Porque Toda  Mentira É Coisa De Gente Covarde E Egoísta
  • Um Basta À Hipocrisia – Porque Toda


    Mentira É Coisa De Gente Covarde E Egoísta


    Se tem um assunto que dá o que falar é este: mentiras. Dizem que, de certa maneira, elas são necessárias para um bom convívio em sociedade. Como falar sinceramente que uma amiga está ridícula usando aquela calça dois números abaixo da medida dela? Ou ainda, contar que chegou atrasado(a) a um compromisso importante, porque dormiu demais e perdeu a hora? Por causa de dilemas como esses (e outros piores), a mentira é socialmente aceita.

    Não estou aqui para condenar radicalmente esta prática. Meu objetivo é apenas deixar de tampar o sol com a peneira. Se a verdade nua e crua tem consequências, a mentira também tem. E isso raramente é considerado, pois existe a esperança de que a verdade nunca venha à tona. Ledo engano.

    Todos sabemos que mentira tem perna curta. E eu explico o motivo. Quando fazemos algo, deixamos uma série de “marcas no universo”. Gastamos dinheiro, combustível, tempo. Somos vistos por pessoas e câmeras. Adicione ainda a lei de Murphy, que nos faz sujar roupas, levar multas de trânsito, sofrer pequenos incidentes, ou perder algum objeto em um lugar no qual não deveríamos estar… Com tudo isso, o álibi cuidadosamente montado acaba desmoronando, cedo ou tarde. É assim que a verdade surge.

    E neste ponto tentar negar é inútil, pois a confiança já foi abalada. Qualquer tentativa de emendar uma mentira com outra só irá transformar a vítima em um detetive. Essa pessoa irá tentar descobrir o que de fato aconteceu, e ainda mais: vai querer saber o motivo pelo qual a mentira foi necessária. Promessa de mágoas adiante.

    E é justamente essa a justificativa de quem mente ou omite informações importantes: querer evitar uma briga, uma mágoa ou uma discussão. Não percebe que, em algum momento, enfrentará a fúria do outro por duas razões distintas: pelo fato que desejava manter em segredo e pela série de ilusões criadas com esta finalidade.

    Então, não seja hipócrita ao dizer que agiu desta forma para proteger o outro. Se quisesse isso realmente, pensaria sobre a relevância de fazer algo que não pode ser divulgado, pois traria sofrimento. Ao praticar o ato, já houve uma mágoa. Ao ocultá-lo, houve uma segunda. A mentira é uma atitude naturalmente egoísta. Afinal, o único protegido por ela é o próprio mentiroso, que foge das consequências de suas escolhas, mesmo sem saber o quão destrutiva pode ser essa covardia.


    " Todos os nossos conteúdos do site Casal Sem Vergonha são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa dos criadores do site, mesmo citando a fonte. "