• Rapidinha:  Mais 4 Dicas Para Um Sexo Anal Sem Traumas
  • Rapidinha:


    Mais 4 Dicas Para Um Sexo Anal Sem Traumas


    Esse é mais um post da sessão Rapidinhas, que toda segunda-feira trará dicas práticas, objetivas, e sem mimimi para os leitores inovarem na cama. Conheça a nova programação semanal do Casal Sem Vergonha aqui.

    Sabemos que o sexo anal é um dos desejos mais comuns no imaginário masculino. Há quem diga que é por causa da textura e das sensações únicas que aquela região proporciona. Mas outro fator parece também bastante verossímil: homens piram em explorar o lado B porque ele parece deixar as mulheres mais safadas. Fazer sexo anal é, de certa forma, praticar o proibido: o buraco de saída passa a ser o de entrada, e é quando a mulher entrega a sua parte mais íntima, mais escondida, mais inexplorada. O medo da dor, muitas vezes, dificulta os homens no processo de convencer suas mulheres a experimentar o sexo anal. Portanto, é preciso cuidado na hora de propor a prática. Para facilitar a vida dos nossos leitores, trouxemos na Rapidinha de hoje mais quatro dicas para um sexo anal sem traumas.

    1. Tenha paciência

    Praticar sexo anal com a maior naturalidade do mundo é um artifício que só as atrizes pornô conseguem – e às custas de alguma dor e muito desprendimento, nós ousamos arriscar. Por isso, não vá achando que usar o buraco de saída como de entrada seja a coisa mais natural do mundo. Não é. Vai contra o fluxo natural do corpo e dói. Calma e compreensão são fundamentais nessa hora. Ir devagarinho, nesses casos, é sensato e faz bem. Agora, se a sua vibe é o modo britadeira, pense duas vezes antes de tentar partir pro sexo anal.

    2. Não proponha o sexo anal antes de ela ter gozado pelo menos uma vez

    O ânus é composto por músculos que se enrijecem e relaxam. Quando a gente goza, a tendência é que todos os nossos músculos fiquem mais soltinhos. Logo, é óbvio que, se a mulher já tiver atingido o orgasmo, a penetração anal fica muito mais fácil e gostosa.

    3. Aproxime-se com cuidado do ânus dela

    Jamais chegue no susto, enfiando tudo de uma vez só. JAMAIS. Além de fazê-la sentir muito prazer previamente, você deve estimular o ânus da sua parceira. Uma boa oportunidade é no sexo oral. Massageie-o com os dedos ou com a língua, para que ela tenha sensações agradáveis na região e entenda que sexo anal não está dissociado do prazer.

    4. Sem nojinhos

    É claro que a higiene anal é fundamental antes da prática desse tipo de sexo. Mas se você tem nojo do que pode sair de lá de dentro, nem comece. Se quis se aventurar por trilhas mais perigosas, consequentemente você aceitou os riscos. Portanto, nada de escândalo ou de quebrar o clima, porque vai ser muito difícil restabelecê-lo – quem avisa amigo é.

    Gostou? Então não deixe de conferir a sessão Rapidinha que rola toda segunda-feira aqui no CSV. Ah, e não se esqueça de nos contar se deu certo nos comentários!


    " Todos os nossos conteúdos do site Casal Sem Vergonha são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa dos criadores do site, mesmo citando a fonte. "