Tag: Término

Para de dizer que não foi amor

Tu vira pra tua amiga do rolê e diz pra ela que já esqueceu. Sente nada. Saudades foram na mala com ele. Tu nem se importa mais com ele.

Tu vira pro teu amigo no barzinho e diz que já nem guarda mais a foto dela na tua carteira.


O mundo é um lugar melhor com você feliz

Noutro dia me perguntaram o que eu faria caso um dia a gente terminasse, caso um dia você virasse as costas e fosse embora. Perguntaram também se eu conseguiria te enxergar com outra pessoa sem morrer de raiva, sem roer as unhas, sem me entupir de café o tempo todo pra aliviar a angústia.


O motivo pelo qual você sofre nas suas relações

Ter relacionamentos lúcidos exige mais maturidade do que a maioria de nós estamos disposta a ter. Encarar as relações como elas são, e não como queremos que elas sejam, nos tira da zona de conforto. Se relacionar é ter um espelho gigantesco na nossa frente que nos mostra o tempo todo nossas qualidades e também aqueles defeitos que detestamos admitir que temos.


Deixa ele te esquecer

Comodismo é uma postura bem incômoda. Na vida, no trabalho, nas amizades, nas relações amorosas, e não diferentemente, também fora delas. Mesmo quando todo o tesão de continuar naquela história já se foi a gente insiste em continuar roendo o osso.

Ligando, mandando mensagem, procurando saber como está, amando. O costume torna bem mais difícil ao término de um relacionamento atravessar aquela linha tênue entre o que era nossa vida antes e o que é agora.


Não me procure quando faltar amor

Não me procure quando o café esfriar, a cama desalinhar ou o suor secar. Quando a minha porta estava aberta para as manhãs você preferiu o silêncio da lanchonete da esquina às risadas no sofá da sala para se esbaldar. Não me ligue quando faltar amor, cuidado e bem querer. Palavra decorada de afeto a gente retribui é na hora, do amanhã ninguém sabe o talvez.


3 piores conselhos pós-termino que você poderia dar

Não sou do tipo que pede conselhos, nunca fui. Costumo tentar ao máximo resolver meus problemas sozinho, como naquelas provas do ensino médio que o professor escrevia “responda utilizando apenas seus conhecimentos”. Para mim a vida é uma prova sem consulta!


Você não mora mais em mim

Quando ele foi embora, deixou pra trás a maior bagunça. Pedaços de coração espalhados por todo lado, palavras desencaixadas soltas no ar, potes e mais potes de dúvidas, poças de lágrimas no chão, músicas perdidas em ondas sonoras que quando acertavam meus ouvidos doíam que só.


Série fotográfica retrata emoções femininas depois do fim de relacionamentos

Esse post é mais um Casal Recomenda, um quadro que acontece toda quarta aqui no site, no qual damos dicas de conteúdos bacanas e inspiradores sobre sexualidade.


Como saber se chegou o fim

Não espere até que as luzes de atar cintos estejam apagadas. Não existe nenhum sinal. É a gente que tem que decidir a hora de levantar e deixar a cadeira vazia. Liberar o coração do outro para as próximas viagens. Deixar-se ir. Preservar o respeito que resta para que ambos consigam sair de pé.


Como saber se ela me quer só como P.A?

Este é mais um post da categoria “Se Eu Fosse Você”. Não sabe do que estamos falando? Entenda aqui.

Para começar essa sexta, um caso muito comum, afinal, quem nunca passou por isso. Quando viveu algo semelhante o que você fez?


Porque é difícil largar o osso quando ainda existe amor

Tudo que eu queria era desaprender desse tal de gostar. Talvez não por completo, desses aprendizados que transformam tanto a travessia da gente que logo se esquece como é que se conduz o amor. Mas só um pouquinho. Só o suficiente para encher os pulmões de ar,


Não precisava ter sido assim

Eu joguei a coisa toda no ralo, não foi? Não faço ideia do que acontece com a gente depois do fim, principalmente quando fui eu quem decretou o tal fim.

Depois de ter reunido algumas desculpas e ligado o rádio,


Coisas que eu teria feito diferente se ainda estivéssemos juntos

Pode ficar tranquilo, não é pressão ou lavação de roupa suja. Dia desses me peguei pensando que tipo de coisa a gente teria se tornado se ainda fossemos “a gente” ao invés de eu e você. Acho que muita coisa seria diferente hoje.


Você também vai passar

Pode ser que você ligue mais uma vez e eu não atenda. Que essa saudade que dói aqui, agora, em miúdo, se compasse em todos os graves e agudos da sua voz. E eu não vou ouvi-la. Eu vou entregar as suas coisas na portaria do seu prédio, sem um cartão ou um bilhete qualquer.