Tag: Amor

O que tem que ser tem força demais

A solidão e a carência frequentemente pregam peças enormes no coração da gente. Em um mundo de pessoas desapegadas, relacionamentos voláteis e amores efêmeros tudo o que se precisa para mascarar uma realidade é de uma meia ilusão para fazer de abrigo.


Namore alguém com quem você consiga conversar

Eu li isso em algum momento, como um conselho matrimonial “case-se com alguém com quem você goste de conversar, porque um dia vocês terão apenas isso”. Bem, eu adotei esse conselho para a vida e tenho buscado me relacionar com pessoas cuja conversa seja fácil, cujo papo seja fluído, sem amarras e realmente me faça bem. Em qualquer área do campo afetivo isto é importante, mas num relacionamento, é primordial, afinal, a conversa é sim um grande afrodisíaco.


O que nunca te contaram sobre o amor e o tempo

Tempo é algo absurdamente relativo. Uma hora parado no trânsito não passa na mesma “velocidade” que uma hora sentado numa mesa de bar jogando conversa fora com os amigos. Quando extrapolamos esse conceito para os relacionamentos podemos assumir que tempo, definitivamente, não é um fator determinante (ou não deveria ser) para se tomar decisões a dois.


Ele não é o homem da sua vida

Me incomoda a ideia de encontrar o homem/mulher da minha vida, como se a minha vida precisasse tão substancialmente de mais alguém além de mim mesma.

A força dessa expressão, embora meio fora de moda, certamente não é o pior: perdoa-se algum exagero em nome do amor.


Querer um amor não é desespero

Ouvi dizer que as mulheres de 30 estão desesperadas. Que estamos agoniadas. Que temos perdido o sono armando planos pra caçar um homem pra chamar de nosso. Um marido para arrastar para as festas e mostrar ao mundo que a gente deu certo.


Às vezes se calar é a melhor escolha

Sabe aquele silêncio no qual a pessoa não te responde, mesmo depois de você ter deixado a bola quicando, com argumentos dignos de pensador da Grécia antiga? Ele irrita não é? Mas você já parou para pensar que essa nova discussão poderia ter sido evitada, que deveria ter sido esquecida e deixada de canto?


Pra quem só faz sexo se tiver amor

Outro dia, conversando com um amigo, citei a minha facilidade em me envolver sexualmente com as pessoas sem sentir um pingo de necessidade afetiva nessa relação. Ele disse que não conseguia, que precisa amar para criar intimidade,


Eu me aconchego em você

Amor, queria apenas dizer que estou, neste momento, pensando em você. Pensando em quão melhor é meu mundo desde que seu sorriso apareceu nele. Eu não sei se você está palpitando no peito a mesma coisa, essa vontade de ficar enlaçado no abraço, deixando o dia correr na velocidade normal e sentindo o tempo parar no calor da pele.

Eu te aceito, mesmo

Se relacionar exige que aprendamos a aceitar diferenças – de comportamento, gosto, vontade etc. – que, a nós, muitas vezes, parecem absurdas.

No jantar de ontem, por dificuldade de aceitar uma dessemelhança de paladar – ou hábito? -, eu perdi quase cinco minutos tentando convencer minha namorada a colocar azeite sobre a salada.


Tudo o que aprendi antes de te conhecer

Eu descobri que você não estava escondida, que eu não precisava tatear no escuro como quem não enxerga até encontrar você. Porque mesmo com um holofote em suas mãos eu não veria, ainda que sua voz ecoasse em um megafone não me faria ouvir. Eu que sempre esperei pelos sinais, jamais os veria sem aprender o que aprendi antes de te conhecer.


O amor que mora dentro da gente

A gente passa boa parte da vida perseguindo o ideal do amor romântico, aquele conto de fadas que mostraram pra gente na TV e no resto do mundo. Nós crescemos e as projeções de príncipes e princesas mudaram um pouco, afinal de contas, o mundo muda, não é? Mas dá-lhe surra de expectativa para achar que a vida é igual a um filmes, dá-lhe construção errada da visão de um relacionamento e, consequentemente, dá-lhe quebrar a cara.


Quando me vejo em você

Na semana passada, depois que lhe contei novidades relacionadas ao Clube da Carta, você me presenteou com um sorriso cheio de orgulho e disse: “Da hora”. Hoje de manhã, comportou-se de maneira muito parecida: mandou um sonoro “da hora” enquanto eu lhe falava dos meus planos para o terceiro livro. Sabe o que isso significa, cabeça de Oreo?


O prazer de fazer nada com você

Quando alguém menciona a palavra rotina a maioria das pessoas vira a cara. Torce o nariz, franze o olhar daquele jeito de quem comeu jiló e não gostou e, claro, logo dá de ombros. O cool do momento é ser criativo, divertido, diferente e estar por dentro de todos os dez passos milagrosos para manter a chama do seu relacionamento acesa que a revista feminina “ensinou”.


O amor precisa ser uma escolha

Eu não consigo começar esse texto. Não tenho conseguido, aliás, começar nada, muito menos uma relação. Tenho preguiça daquela fase inicial em que ainda não se pode falar sobre qualquer coisa, ainda não se pode dizer “quero ficar sozinha agora” sem que isso pareça antipático, aquela fase de construção de confiança e de laços, é tudo muito bonito, mas é cansativo demais.