Me deixa ser ogra

A ideia de que mulheres são mães do universo pode até ser bastante poética, mas – ao menos para mulheres como eu – é problemática.

Temos a honra e a lástima de nos terem atribuído as virtudes da organização, da delicadeza e do capricho – todas as virtudes ligadas à maternidade, percebeu?


Ela não quer casar com você

Pode respirar aliviado, amigo: nem toda mulher tem como prioridade te colocar um bambolê no dedo e te prender, para sempre, no visgo de um casamento ou de um relacionamento sério.


O que tem que ser tem força demais

A solidão e a carência frequentemente pregam peças enormes no coração da gente. Em um mundo de pessoas desapegadas, relacionamentos voláteis e amores efêmeros tudo o que se precisa para mascarar uma realidade é de uma meia ilusão para fazer de abrigo.


Quer conhecer ele de verdade? Pergunte sobre a ex.

Tenho uma espécie de sensor para homens problemáticos – os misóginos, os que vão te interromper quando você quiser expor uma ideia, os que olharão esquisito pra a sua blusa transparente e que mamilos não precisam ser oprimidos.


Saudades de casa

Depois eu que eu mudei, comemorei intensamente a vitória da liberdade. Aquelas pequenas conquistas anárquicas que aparecem no dia a dia sem a gente perceber, sabe? Beber água direto da garrafa, largar louça na pia pra limpar pela manhã, comer a sobremesa toda de uma vez e outras bobagens que nós comemoramos na doce ilusão de que isso é ser livre. 


Não espere até a próxima segunda feira

Em vez de esperar até a próxima segunda-feira, que tal mudar hoje? Por que esperar ano que vem se você pode começar ainda este ano? 

Chega de “amanhã eu começo” e outras prorrogações que vive a criar porque teme as dores do renascimento.


Nada vai mudar em 2017 se você não mudar

Confesso que eu acho fascinante essa atmosfera de esperança que paira sobre as viradas de ano. É como se tudo fosse magicamente possível, palpável, realizável, como se a felicidade estivesse subitamente ao alcance de nossas mãos.


Não tenta me completar porque eu tô inteira

Eu já fui pedaços e  até tentei ser metade de alguém, mas não dá certo não. Porque nessa vida a gente só consegue andar firme, se estiver inteiro e seguro para ela. Então me aceite e some seu eu ao meu, mas não pense que eu te quero para ser parte de mim, porque eu hoje me conheço bem, me amo mais e tenho certeza que sou suficiente.


A gente não muda ninguém

Se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida, foi onde me meter quando chamado naquele velho cabo de guerra que é o relacionamento alheio. Provavelmente você também já passou pela sinuca de bico de ter que opinar no relacionamento do seu melhor amigo – ou, pior ainda, opinar num relacionamento entre dois amigos seus.


Já que a vida é frágil…

Faz duas semanas que aconteceu o acidente com o Chapecoense. Pessoas que, até o instante do acidente, estavam cheias de planos e vontades. Gente que partiu sem se despedir de família, amigos e animais de estimação. Triste pra caralho, né? Muito. E também uma prova irrefutável do quão frágil é nosso bem mais valioso: a vida.


Pode ser que seus planos deem errado (e vai ser melhor assim)

Em 2012 meus planos incluíam ter um escritório de advocacia e uma coleção de terninhos. Casar na praia, fazer suco detox todas as manhãs e continuar escrevendo sempre que tivesse vontade. Ser realizada, para mim, tinha a ver com ter um corpo bonito, um emprego sério, um relacionamento estável e me manter sóbria na maior parte do tempo.


Cê não vai ficar comigo, né?

Teve uma vez este ano, lá pra março, que me vi preso numa armadilha digna de comédia romântica fracassada que passou na Sessão da Tarde. Tava num daqueles rolos que não trepam (também literalmente) e não saem de cima, apesar de todo o contato, coisa e tal. Rolavam telefonemas, recados quase diários, “quero te ver”, “eu também”. Epa, alerta vermelho.


Até a Liberdade pode aprisionar

Desconfio que o sonho da liberdade tenha nascido comigo. Eu era (até hoje sou) aquela criança que se lançava no mar mesmo sem saber nadar para alcançar o barquinho lá longe. O barquinho, na verdade, era só um pretexto: me seduzia a sensação de poder ir onde eu quisesse.


Um brinde a tudo que deu errado (era preciso)

Nada nesta vida acontece por acaso. Tudo tem uma explicação muito mais profunda do que podemos perceber superficialmente na hora do choque. Acumular bagagens dói.