Ela é sempre primavera

Quando começa um dia? No primeiro minuto após as doze badaladas? Quando o sol nasce? Quando você acorda? Bem, o meu dia começa quando ela aparece. Pode ser às quatro da tarde ou às dez da noite, não importa. Um dia sem notícias dela é um dia em vão, nulo, esquecido e apagado. Demora como uma eternidade.

Nos dias de sol ela parece ter oito anos.


Eu sou seu, do jeito que você quiser

para ler ouvindo “I’m Your Man”, do Leonard Cohen

Foi assim, por um instante. Eu pensava nos seus olhos e elaborei um plano: “o que eu posso fazer pra colocar dentro da cabeça dessa mulher o quanto eu gosto dela?”.


Perder alguém é não ter ninguém

Todo mundo já teve (e se não teve, terá) uma paixão avassaladora. Aquela pessoa que aparece na sua vida e, de repente, parece ter sido feita para você. O ar fica rarefeito perto dela, é difícil pensar e, às vezes, formar uma frase completa parece uma tarefa exaustiva. É uma questão de tempo (pouco, em certas situações)


Sempre chega uma hora que o coração pede abrigo

“Eu quero a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida [...]“. Um desejo tenaz clichê entoado por vozes como as de Cazuza, Cássia Eller, Bethânia e Gal, mas de um significado tão presente no peito de muita gente. Nem precisa ser a idealização de um amor romântico para viver esses versos,


Nem sempre quem você ama vai atender suas expectativas; mas muitas vezes vai superá-las

Normalmente, quando começamos um relacionamento (principalmente os amorosos) tendemos a idealizar a pessoa. No começo tudo é novo e o terreno é maravilhoso


O amor muda (e porque você não deveria acreditar no amor inabalável)

Crescer é complicado por muitos motivos e a maioria dele está ligada ao fato de que a vida não é simples e fácil como costumava ser na infância. Quando somos crianças um monte de gente nos ensina que amor é aquela coisa imensa,


Crônica da despedida

Terminou. E você, como sempre, estava certa: tudo termina. Às vezes de um jeito rápido, como um estalar de dedos. Noutras, como agora, tudo parece se arrastar em câmera lenta, um filme noir que não tem pressa para chegar ao fim.

Hei de aproveitar cada instante dessa dor, desse pesar, desse emaranhado de lembranças porque sei que,


Afaste-se de um cara que…

Se pesa demais, causa cãibra, enxaqueca, dói nos olhos e turva a visão, afaste-se. Mas não é chegar pro lado, disfarçar essa solidão a dois que você sente e mentir pra si mesma de que é fase, de que amanhã ele muda,de que tudo ainda tem jeito e que hoje foi só mais um daqueles dias (que sempre se repetem) em que ele mostra que não existe pra você.


Procure um amor que te faça dançar

Não sei dançar. Não sei mesmo dançar. Não é um simples caso de “dois pés esquerdos”. São mãos nos lugares dos pés. É uma falta de ritmo, falta de sincronia, falta de sensibilidade. Quando eu danço é um show. De horrores.


Quando o outro é o seu melhor programa

Ontem, após o Nespresso duplo de cada dia, eu ouvi, pela primeira vez, a música Mais Ninguém, gravada pela recém-formada Banda do Mar (grupo musical que conta com o Marcelo Camelo e com a Mallu Magalhães, entre outros músicos).