A arte de deixar ir embora

Li uma vez num livro que a gente sempre reconhece quando foi amor. Foi amor nas contas de telefone ou no histórico do chat, foi amor no Paris 6 e no dogão da esquina, foi amor na escada do prédio ou na cama do seu melhor amigo em alguma festa regada a álcool.


Amor não é queda de braço

Pedi um conselho. Mal terminei a frase já era possível prever a resposta. Aquela história estava capenga demais para parecer um bom começo. Não que faltasse carinho, mas faltava um interesse real pela vida do outro. Não tinha nem de perto aquela urgência dos beijos que eu vejo no metrô


Um amor que bagunce meu cabelo e não minha vida

Eu, mais que tudo, quero um amor que compartilhe das coisas pequenas, aquelas sutis e um tanto amenas, mas que fazem o dia ter sentido.

Eu quero um amor que carregue minha foto na carteira e que sorria sempre que precisar abri-la.


Minha poesia são seus sussurros

É um filme do Woody Allen, uma música do Caetano, um enigma do Sherlock. É tudo que a gente não entende direito, mas se deixa fascinar. A perfeição não tem nada a ver com beleza. Pra disfarçar, mostro a janela da alma, larga e explícita, como tudo na mente dele parece ser, banhado em amor, poesia e MPB.


O tipo de mulher que te faz viajar

Ela é sutil, como o tempo que passa em um mundo onde não se tem tempo para nada. Como uma música lenta de letra suave ela te envolve, imperceptível. É cúmplice do próprio crime, já que premedita junto com sua mente um milhão de coisas. E do seu pior e mais sujo crime é inocentada sem réplica ou tréplica.


Sobre uma das melhores coisas da vida: os amigos

Num mundo em que as pessoas mal se olham, a gente ainda encontra pessoas que param, perguntam do nosso dia, falam um pouco das suas frustrações, escutam nossas pequenas tragédias e fazem piada do que nos atinge a fim de amenizar a nossa dor. Ás vezes dormem até juntos, na mesma cama,


Casa comigo?

Casa comigo? É sério…

Não precisa ser aquela coisa de igreja depois buffet, como quase sempre é. Aliás, se quer mesmo saber, eu nem quero que seja. Por quê? Porque não vejo o menor sentido em gastarmos as nossas preciosas economias


5 passos para criar o relacionamento dos seus sonhos

Esse é mais um post da sessão Rapidinhas, que toda segunda-feira traz dicas práticas, objetivas e sem mimimi para os leitores inovarem na cama.

Se tem uma coisa que é mais difícil do que achar alguém legal pra namorar, é cuidar do namoro para que ele dure


O nosso amor é discreto

Eu gosto do seu cabelo um pouco mais curto, e de como você sorri. Não como sorri pra mim, mas com seus amigos. É porque quando eu te avisto de longe, e você não me viu ainda, eu paro um pouco pra te ver. Adoro como o seu mundo é completo e você está bem nele. Eu não causo tanto impacto assim,


Foi amor e foi lindo – mas não precisa ser pra sempre

Eu sei que eu acabei abandonando o barco. Eu sei. Você tem todo o direito de me odiar por isso, mas você nunca terá o direito de me julgar. Eu acabei indo embora não por desistência, não por não amar, não por nada. Mas eu tinha uma urgência de viver em paz e, sinceramente, naquela embarcação ali, não dava mais.