Me convida pra ficar

Foi quando meus dedos embaraçaram nos botões da tua blusa que eu percebi o quanto tinha pressa. Por uma fração de segundo vislumbrei o pânico, mas o teu tronco seminu abafou qualquer suspiro de razão. Movi as mãos novamente, tateando com violência as brechas da tua renda.


Não espera ela ir embora

Não espera ela ir embora pra dizer que ela é especial. Conta que você gosta do jeito que ela passa os dedos em sua mão quando está distraída, e que brinca em silêncio de adivinhar as músicas que ela sussurra baixinho quando esquece que você está por perto.


Relacionamento sério vai muito além de um status no Facebook

Você está em um relacionamento sério. Pelo menos é o que diz seu status no Facebook. Aí um desavisado – que ou não sabe ler ou é só sem vergonha mesmo – te chama por inbox e te lança um xaveco. Daqueles tão escancarados que não dão a margem pra dúvida: ele quer você.


Crônica para você voltar

Estou pensando em você e quero te ver, embora neste horário deva estar aflita, roendo as unhas, com pouca concentração na tela do computador. Admito, preciso de você, só de você, de qualquer jeito. Chateada, fechada ou briguenta. Nem que seja pra compartilhar o silêncio, um cigarro, uma vitamina de morango com sorvete ou uma música do Richard Ashcroft que lembre nós dois.


Tudo o que aprendi sobre ela

Acumulei mais conhecimentos sobre ela do que matéria vista durante os anos de colégio. Talvez o ano que passamos juntos tenha me servido de laboratório pra ser uma pessoa melhor. Como aturar alguém, como respeitar a privacidade, como fazer feliz.


Não seja o cara ideal

Me olha nos olhos e me puxa pela cintura enquanto uma das suas mãos aperta a minha nuca. Aproxima o seu rosto do meu e me beija como se fosse a primeira e a última vez. Me leva pra qualquer lugar só por me levar, a nossa companhia é mais importante do que o destino. Me abraça enquanto diz ao pé do ouvido tudo aquilo que sempre quis e teve receio de dizer.


Noventa e sete dias para dizer “eu te amo”

Não sei quem decretou quais publicações deveriam estar à disposição de quem aguarda uma consulta médica, mas palpito que seja um poderoso cartel. São absolutamente as mesmas em todos os lugares! Ninguém está por prazer na antessala de um consultório, claro, e geralmente não lê nada, apenas passa os olhos por imagens e títulos enquanto espera a vez de ser atendido.


“Eu não mereço sofrer” – sobre a arte da vitimização

Ando bem apreensivo com o futuro da humanidade. Muito mesmo. E não estou assim – com o pé atrás – apenas por causa das nossas opções de candidatos à presidência; ou somente devido à preciosa água de Sampa que, em outubro, muito provavelmente acabará.


Fica. E finge que o dia lá fora não tem pressa.

Mergulha seu rosto na minha nuca. Vai além das fronteiras daquele monte de bobagens que as pessoas falam sobre não se envolver. Passa dos limites e segue assim, respirando no meu pescoço. Abre um sorriso bobo quando nossos lábios começam a se separar finalizando aqueles beijos de cinema que só você sabe me dar.


Memórias de um bêbado: sobre a vida sem você

Sábado à noite abro o armário e escolho a melhor roupa. Aquela que propositalmente passará a mensagem que quero. A que me deixará mais bonito, sem ser inatingível. A que me deixará gostoso, sem parecer fútil. A que me trará uma felicidade momentânea, um aconchego ao ego, mesmo que a única roupa com a qual eu gostaria de estar