Sobre o direito de não te amar mais amanhã de manhã

Sim, as pessoas mudam. Faz parte do processo natural da vida que não sigamos os mesmos de ontem (ainda bem). A mesma coisa acontece com os sentimentos. Hoje a gente ama, amanhã nem tanto. Claro que as mudanças nãoo instantâneas, tudo são processos.


Onde termina o outro e começa você

Estamos acostumados a ver casais o tempo todo. Temos vários amigos que estão namorando, casados, com filhos, com cachorros, com móveis pagos à prestação. Um quase sempre vem acompanhado do outro. No maior estilo a/o ‘Sandy e Junior’ de ser. E, de repente, é surpresa quando um deles aparece sozinho, com aparência diferente.


O amor é cheio de recomeços

Se eu pudesse definir as relações a dois em uma única palavra eu diria sem pensar duas vezes: recomeçar. Relacionamentos nada mais são do que ciclos eternos, persistentes e constantes de recomeços.


Vai dar certo, amor

Vai dar certo, amor. Vai sim! E se não der, também, e seu chefe cuspir aquelas afirmações cortantes que tanto machucam, respire fundo, conte até mil e lembre-se de que estarei à sua espera, pronto para confortá-la com minhas palavras mais “brigadeirescas” e anestesiá-la com um abraço sem pressa alguma, que vai demorar o tempo que precisar para perceber o que realmente importa.


Ah, se tu soubesse

Se tu soubesse das vezes que te olhei de longe, andando tranquilo pelo corredor, com a xícara de café na mão.  Se reparasse que te analiso os olhos, o jeito de piscar e desviar quando precisa falar de si, tentando esconder as próprias emoções.


Essa mania de só gostar de quem mora longe

Que atire a primeira pedra quem nunca pensou “droga, por que as pessoas mais interessantes que eu conheço moram longe?”. Parece que existe um buraco negro que afasta a gente das pessoas interessantes, das melhores aventuras, dos amores mais loucos justamente porque eles se encontram a quilômetros de distância.


Sobre os pequenos amores

A gente se encontra no metrô, sem querer. Você de camisa recém passada indo para o trabalho. Eu de roupa de academia, indo fingir que me exercito. Você fala “oi”. Te digo um “oi” entredentes, você sorri e pega meu telefone. Nos falamos por horas, por dias, até entupir o aparelho com gotículas corrosivas de saliva, melada pela intensidade dos amores no começo.


Vocês não precisam gostar das mesmas coisas

Mais importante que um casal que concorda sobre o filme para assistir, num domingo de chuva, diante do Netflix, é um casal que tem jeito parecido de levar a vida. Que tem caráter, ritmo e anseios semelhantes. Você pode ser um viciado em quadrinhos e ela ler Foucault no café, isso importa, claro, mas não tanto quanto a sintonia de vocês.


O amor da sua vida passou enquanto você mexia no celular

Ele deu um sorriso meio canto de boca quando ouviu a sua risada fora do tom, mas você nem viu. Era importante naquele momento atualizar o Instagram, o Facebook, o Whatsapp e o Twitter com a selfie que guardaria para sempre aquele momento único do que mesmo?


Essa é uma declaração de amor (sem prazo de validade)

Essa é uma declaração amor. É séria, não é mais uma não, nem palavras soltas, daquelas que inundam nossa timeline. É um posicionamento, acho, não sei se combina, talvez. Só para que saiba que eu topo. Topo fazer bate-volta para te ver, sempre que você quiser. E eu odeio bate-voltas. Mas vou amar ir te ver, então, tá tudo certo.


Cuide bem do seu amor (mesmo que ele seja passado)

Terminar um relacionamento exige muita maturidade. Talvez mais do que manter o cuidado com a parceria no dia a dia mesmo. É pegar uma pessoa que foi de extrema importância na nossa travessia, recuperar a chave de volta e dar adeus a um monte de coisa bacana que não mais vai poder ser vivida por aquele casal.


Se você precisa insistir demais, talvez não valha a pena

Tenho uma teoria boba, mas que costuma funcionar na hora de decidir se levarei ou não uma possibilidade de relacionamento à frente. Me pergunto quão disponível aquela pessoa tem estado pra mim. E quando eu falo disponibilidade, eu não falo apenas de tempo – até porque sei muito bem o que é ter uma agenda apertada e horários que não batem.


Um amor e dois gênios fortes

O coração nem sempre escolhe por quem se apaixona. O turbilhão todo simplesmente acontece e quando menos se espera já estamos com cara de bobo fantasiando sobre uma mensagem qualquer. Não dá para arquitetar uma lista de tudo de bom que gostaríamos de encontrar em alguém para estar ao nosso lado e ir fazendo o check list.


Discutir a relação é se importar

Na geração da praticidade e das mensagens instantâneas, “vamos discutir a relação” equivale a “vamos subir a escadaria do Bonfim de joelhos”.

Uma DR é sempre um sacrifício, um mal necessário – desnecessário, pra muita gente – o sinônimo mais óbvio de desgaste emocional.