• 10 sinais de que sua vida adulta começou
  • 10 sinais de que sua vida adulta começou


    Numa tarde ensolarada alguém te pede educadamente para que tire os fones de ouvido e lança a pergunta de um milhão de dólares:

    - Você está pronto para a vida adulta?

    Não.

    A famigerada vida adulta é um pouco mais agressiva que isso. Chega tão rápido que quase não dá tempo de entender nada, a não ser por alguns sinais, digamos, frequentes:

    1. Você escolhe Netflix na sexta-feira – Ficar em casa na sexta-feira, no quarto, vendo séries, zero socialização – há alguns anos isso soaria como um castigo, mas agora é, frequentemente, uma escolha. Você pensa que vai ter que pensar numa roupa, enfrentar filas nos banheiros e bares lotados, considera toda hostilidade que há da porta pra lá e escolhe o pijama.
    2. Você não idolatra (quase) ninguém – Você não tem mais tempo pra ser fã de ninguém. Vai no show quando dá, compra o livro quando o orçamento deixa, e às vezes ouve o disco novo de um artista que você adora e acha sinceramente uma bosta, mas se a sua banda predileta da adolescência vem pro Brasil, compra até passagens aéreas – traduzindo: você tem mais senso crítico e sabe que só algumas coisas (e experiências) valem realmente a pena.
    3. Você tem menos disposição para brigas – Você faz a egípcia nos almoços de família. O ímpeto de responder “queimei todos” quando a sua tia pergunta “e os namoradinhos?” vai passando com o tempo, acredite. Você deixa de chocar a família tradicional brasileira problematizando tudo e passa a chocar com o silêncio. Aí todo mundo fica chocado só porque você não chocou ninguém. “Mulher tem que se dar ao respeito!”, diz o tio do pavê. Ah, tá.
    4. Seus sonhos de consumo mudam – Você passa a desejar frigideiras antiaderente, eletrodomésticos estilosos, panos de prato felpudos, produtos de limpeza que deem menos trabalho, aquecedor de canecas USB, incensos que durem mais…
    5. Você se torna mais sensível às pequenas vitórias – A vida de um recém-adulto não é exatamente fácil, então, é inteligente que a gente se apegue às pequenas vitórias. Você fica contente quando consegue terminar todo o trabalho pendente ou descobre uma receita nova de pudim.
    6. Você vai desaprendendo a flertar – Você já conhece todos os jogos de acasalamento e se dá conta de repente de que eles te cansam. Você não tem energia pra jogos amorosos – e todo flerte que te exige isso é, involuntariamente, eliminado. Sua energia fica guardada para os contatos reais (mas, às vezes, até mesmo deles você tem preguiça).
    7. Você quer tudo ao mesmo tempo – Você não sabe se isso é normal – às vezes tem certeza de quenão é – mas tem uma fome permanente de tudo no mundo. Quer trabalho, mestrado, intercâmbio, viagens, certificados, cursos de idioma, artes, amigos, experiências. Não sabe o que quer, mas quer muito. Quer tudo e ao mesmo tempo não quer nada.
    8. Sua saúde passa a ser uma questão – sim, porque até os vinte e poucos, a sua saúde não é exatamente uma questão. Sua mãe marca suas consultas e, quando não marca, você não vai, porque você não se importa, até que começa a ter problemas com insônia e um pigarro que não sara nunca (e se dá conta de que se você não for ao médico, não vai sarar).
    9. Você seleciona suas companhias – Você entende que não vale a pena se desgastar com relações complicadas só pra não ficar sozinho. Você seleciona melhor seus amigos e prefere ter poucas relações intensas a numerosas relações superficiais.
    10. Você sabe fazer com que as pessoas pensem que sabe o que está fazendo – mas você eventualmente não faz a menor ideia, exatamente como eu escrevendo essa lista.

    ass_nathmacedo


    " Todos os nossos conteúdos do site Casal Sem Vergonha são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa dos criadores do site, mesmo citando a fonte. "