• Sempre vai ter amor de volta  para quem ama de sobra
  • Sempre vai ter amor de volta


    para quem ama de sobra


    É bem complicado conviver com gente que vive reclamando, de cara amarrada e arranjando encrenca. O tipo que não responde “bom dia”, não distorce os cantos da boca  nem para um sorriso amarelo e consegue estragar qualquer momento bom com uma carga lotada de negatividade. Desse tipo eu sempre corro, com muita pressa e na direção contrária.

    Porque eu realmente não sou obrigada a conviver com quem só piora meu dia, puxa meu humor para baixo e me coloca no fundo do poço, olhando a lua pequenininha lá em cima. É terrível ter de lidar com tanto pessimismo e desamor. Ninguém merece isso não.  E pior, se não cuidar, você se contamina pelo preconceito e o egoísmo que esse perfil exala. Melhor tomar uma distancia segura então.

    Mas, em contra partida, tem gente que dá gosto ficar perto, sentado bem do lado, ouvindo a risada, a conversa e sentindo aquela coisa boa que a outra pessoa emana. Tenho certeza que você conhece alguém assim. Que parece carregar o fator “boa praça”  no sangue, sabe!?

    É que essa espécie de pessoa tende a ser positiva diante da vida, consegue amenizar os temporais da rotina com doses de carinho e gentileza, consigo e com o próximo. Esse tipo se ama e retribui amor alheio na mesma medida. Abraça apertado, racha misto quente, sempre tem uma história boa para contar e está sempre sorrindo, mesmo quando o mundo tá despencando. E não é porque é doido de pedra não, é apenas uma calma interior conquistada, aperfeiçoada e transmitida. Afinal de que adianta sossego se você não compartilha e multiplica?

    De gente assim é que o mundo carece, que floreia sentimentos bons nos jardins da vizinhança, que cultiva amizades e não tem espaço para boatos carregados de  maldade. Que tem leveza de pensamento e de palavras, que não pesa nos seus ombros, mas sim divide os fardos. Esse tipo de pessoa é que deveria estar passeando pelas ruas, gritando palavras de ordem e puxando a multidão para trilhar novas estradas. Mas às vezes tenho um certo receio de que os bons estejam acuados, atrás de grades, telas e janelas… Não pode não gente, vamos sair por aí e levantar nossas bandeiras, ainda que antiquadas, pedindo mais paz e amor.

    Sempre vai ter mão estendida para quem não recusa a estender a sua, vai ter sorriso para quem se mantém sorrindo diante da vida e vai ter muito amor para quem não perpetua o ódio e o desafeto. Porque a vida dá de volta aquilo que você espalha, é o que dizem os mais velhos, aqueles que vez ou outra nossa selvageria juvenil ignora , sabe!?  Te aconselho a prestar mais atenção neles. A gente sempre, sempre, tem muito a aprender e eu ando procurando gente do bem para me ensinar.

    ass-  loui


    " Todos os nossos conteúdos do site Casal Sem Vergonha são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa dos criadores do site, mesmo citando a fonte. "