• Quando você não consegue  responder o eu te amo
  • Quando você não consegue


    responder o eu te amo


    Você ouve, sente e cala. Não consegue repetir, não consegue responder, não é capaz de articular um “eu também”. E agora? O que fazer com o silêncio que se segue a declaração do outro? Será que tem algo errado com você? Relaxa, tem nada errado não. Está apenas sendo honesto, consigo e com quem está te abrindo o coração.

    Afinal, quem ama não cuida com as palavras, evitando comprometimento e promessas. Não hesita em demonstrar e parece até bobo aos olhos alheios. É que quando a gente ama, as coisas simplificam, você atravessa oceanos e tempestades, come sushi mesmo preferindo churrasco, usa salto 15 durante horas, veste terno no meio do verão, muda cabelo e papo, só para conseguir entrar naquela dança da vida com o parceiro.

    Porque amor não é um sentimento calado, pelo contrário. É desses que a gente precisa contar  para o balconista do pub, para a vizinha fofoqueira e para o instrutor da academia. Te dá vontade de escrever numa placa, pichar no muro e falar  para todo mundo. Então, travar na hora de responder algo tão simples de dizer, quando sentido,  te bota para refletir. Será que você ama aquela pessoa que está ali, na sua frente, com os olhos brilhando e te jurando paixão até num tentador feriado praieiro de carnaval?

    Eu sei que a gente fica péssimo em não retribuir  um sentimento tão bonito, dá uma sensação ruim no peito e por isso, muitas vezes, você cai na armadilha de concordar com algo que não está, de fato, passando pela sua mente. Mas é um risco grande demais dar esperanças para alguém e tentar enganar a si mesmo. E por mais cruel que seja, se o sentimento não é recíproco, a pessoa precisa saber. Egoísmo de verdade é fazer acreditar que vocês estão no mesmo ritmo, quando um tá dançando “molejão” e o outro tá ouvindo Jazz diretamente de New Orleans.

    Melhor segurar a barra e permitir o silêncio responder, encarar de frente o risco e se preciso, deixar a pessoa livre para ser amada por outro alguém.  Alguém que não precise pensar duas vezes antes de demonstrar o quão empolgado com relacionamento está.  Isso sim é justo, até porque você merece apaixonar também. Merece ter aquele tipo de amor que te faz cantar Los Hermanos na fila do pão, enquanto lê o jornal, dando sentido para músicas tão clichês e honestas quanto próprio amor o é.

    Vocês talvez precisarão conversar, depois desse balde de água fria que inevitavelmente será derramado e colocar os pingos nos “is”, como diz minha mãe. Possivelmente a conversa vai ser dura e algumas lágrimas  rolarão. É que tomar caminho da verdade é sempre difícil,  ainda que  seja o correto e nobre à fazer. Mas você há de concordar que deixar ponto em que se encontra a relação às claras, não deveria ser considerado um um ato de nobreza, não é!? Porém, num mundo tão saturado de sentimentos plastificados, é um grande gesto para com o outro. Portanto, não fique sentindo-se vilão do contos de fadas alheio. Por que afinal é infinitamente melhor um silêncio honesto do que um eu te amo oco.

     ass-  loui


    " Todos os nossos conteúdos do site Casal Sem Vergonha são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa dos criadores do site, mesmo citando a fonte. "