• 10 lições sobre relacionamentos que  eu ensinaria pra minha filha
  • 10 lições sobre relacionamentos que


    eu ensinaria pra minha filha


    Filha, não sei de tudo. Mas essa vida me ensinou algumas coisa que gostaria de passar pra você. Acredite na sua mãe. São elas:

    1) Se ame em primeiro lugar

    Você é linda. É perfeita do jeito que é. Tem uma deusa morando dentro de ti. Nunca se esqueça disso. Sempre que alguém de menosprezar ou diminuir seu valor, entenda que o problema está no outro, não em você.

    2) Jamais aceite um amor de migalhas

    Você merece o melhor amor do mundo. Merece alguém que te enxergue como você é de verdade – alguém merecedora de felicidade. Por isso, jamais mendigue o amor de alguém. As pessoas têm direito de não gostar da gente, é opção delas. Precisamos respeitar isso e jamais se rebaixar para ganhar um amor. Só inicie uma relação se o outro te ama e te quer tanto quanto você o ama e o quer. A balança precisa estar equilibrada sempre.

    3) Não se deixe levar pela aparência

    Sim, pessoas bonitas são encantadoras à primeira vista. Mas isso definitivamente não é tudo. No começo, pode parecer incrível desfilar com alguém bonito ao seu lado, mas depois de uma semana ou um mês, se a pessoa não for bonita pelo lado de dentro, você não vai aguentar ficar do lado dela. Admire o externo mas se concentre mesmo no lado de dentro. Só com esse olhar clínico você vai conseguir encontrar pessoas interessantes de verdade.

    4) Não se deixe levar pelos padrões de beleza

    Mais uma vez: não perca tempo tentando ser algo que você não é somente para agradar os outros. Se você estiver sempre linda, impecável, com a roupa da moda, vai chamar atenção de muita gente – e isso nem sempre é bom. As pessoas preciosas são aquelas que vão te enxergar pelo que você é, e não pelo que você aparenta ser.

    5) Se apaixone por seres

    Seja livre, minha filha. Se apaixone por almas. Nem sempre a pessoa pela qual você irá se apaixonar será do sexo oposto que o seu. Se isso acontecer, tudo bem. Não se julgue. Se permita. Não deixe que a sociedade tente te colocar num molde e queira ditar por quem você deverá se apaixonar. A vida é sua. Viva da forma que você se sentir bem.

    6) Aceite o outro como ele é

    Não tente mudar o outro (e jamais permita que o outro te obrigue a mudar). Aceite as pessoas como elas são. Não seja “crica”, aquela que reclama de tudo, que quer que o outro se transforme num modelo ideal de perfeição. Se o outro tem um defeito que te incomoda muito e com o qual você não consegue conviver, converse numa boa e se seus argumentos não funcionarem, saia da relação. Permita que o outro seja como ele quer ser.

    7) Converse sobre tudo

    Se você escolheu uma pessoa pra andar de mãos dadas, não tenha segredos com ela. Converse sobre tudo – sobre como você se sente, qual o tipo de relação que você busca, coisas que te fazem feliz, que não te fazem feliz…Se você não puder conversar abertamente sobre tudo com seu parceiro, você está com a pessoa errada.

    8) Tenha uma dupla evolutiva

    Ter alguém pra caminhar de mãos dadas é uma ótima chance de evoluir. Um casal legal de verdade é aquele no qual os dois crescem juntos. Os dois se ajudam. Se complementam. Incentivam o outro a crescer, a ser melhor. Se você estiver numa relação na qual o outro te diminui, saia correndo o quanto antes. Procure parcerias, não simplesmente namoros.

    9) Não sinta ciúmes (e não aceite que o outro sinta ciúmes de você)

    Não acredite nas pessoas que dizem que ciúme é algo saudável. Não é, minha filha. Ciúme tem a ver com posse, com insegurança, com desconfiança – jamais com amor. Não podemos controlar algo que não nos pertence, e jamais poderemos ser donos de alguém. Desde o início do relacionamento, converse sobre o que você espera da relação, converse sobre seus conceitos de fidelidade e lealdade. E, principalmente, seja leal. Tenha sua consciência sempre limpa. Se o outro quebrar sua confiança, o erro foi dele, ele terá que lidar com as consequências de seus atos. Você pode partir com a consciência limpa de que jamais traiu a confiança do outro. E isso, minha filha, não tem preço.

    10) Permaneça enquanto estiver feliz

    As pessoas são livres pra ficar e pra partir sempre que quiserem. Isso é normal em relacionamentos – pode chegar um momento no qual vocês desejam seguir trilhas diferentes e nesses casos, o melhor é aceitar o fim. Um término não quer dizer que o relacionamento não deu certo, simplesmente quer dizer que chegou ao fim. É como um livro – por mais que a gente ame uma história, ela vai chegar ao fim, e isso não quer dizer que a história não tenha valido a pena. Aceite, sofra o que tiver que sofrer, mas se levante rápido. A vida continua. O mundo não para pra gente se reerguer. Se levante e vá viver tudo de lindo que ainda vai existir reservado para você. A vida é agora. Não desperdice essa chance ;)

    ass csv


    " Todos os nossos conteúdos do site Casal Sem Vergonha são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa dos criadores do site, mesmo citando a fonte. "