• 4 dicas para sentir mais prazer
  • 4 dicas para sentir mais prazer


    Esse é mais um post da sessão Rapidinhas, que toda segunda-feira traz dicas práticas, objetivas e sem mimimi para os leitores inovarem na cama.

    De nada adianta você ser a mulher mais bonita do mundo se, na hora de tirar a roupa, pedir pra apagar a luz. De nada adianta você ser o cara mais gato da balada se, em vez de chegar na menina, mandar o seu amigo passar recadinho de que você está interessado naquela do cabelo cacheado. Em ambos os casos, o que falta é só uma coisa: atitude. E atitude é essencial em todos os setores da vida: no trabalho, na relação com amigos e com a família, na hora de defender os seus ideais, no modo se vestir. E no sexo não haveria de ser diferente: se for pra transar com alguém sem atitude, a gente prefere a boa e velha masturbação.

    Por isso, para ajudá-lo a não perder oportunidades por causa da falta de atitude, a Rapidinha de hoje traz algumas dicas de sexo que você não encontrará em nenhum manual. Porque dominar a posição do sapo cururu do avesso ou saber fazer um anal giratório é bacana, mas nada disso adiantará se lhe faltar a tão estimada atitude.

    1. Explore e permita-se ser explorado.

    Se for pra fazer sexo sem entrega, a gente prefere preencher uma revistinha de palavras cruzadas. Entregar-se é se abrir – literalmente – ao parceiro. É não se contentar em pegar no pau dele, é saber que ela sente prazer em muitas outras regiões do corpo que não necessariamente sejam os peitos e a buceta. Mais do que isso: é se deixar ser tocado, sem frescurinhas de “aí não pode” ou “o homem que permite qualquer tipo de contato com o seu cu é gay”. Esqueça as convenções sociais e permita-se dar e sentir prazer, independente da forma escolhida para chegar lá.

    2. Expresse-se

    Na terra de onde eu venho, os homens têm duas bolas, mas, infelizmente, nenhuma delas é de cristal. Por isso, se não estiver gostando daquele tipo de estímulo, fale. Se já sabe qual é o caminho certeiro pra que você chegue lá, conduza o seu parceiro. Se está extremamente excitado(a) com aquele toque ou com os movimentos que ele(a) faz com a língua, demonstre: não disfarce a respiração ofegante, não segure um gemidinho. O ministério da saúde adverte: autorrepressão causa câncer.

    3. Seja intenso

    Se você está na cama com alguém, é porque quis chegar lá – se não for, pare tudo e disque 190. Por isso, demonstre toda essa vontade. Pegue com firmeza. Abrace até os corpos se colarem. Beije na boca com intensidade – poucas coisas no mundo são tão excitantes quanto um beijo na boca bem dado. Aja como se amanhã não fosse haver outra oportunidade – afinal, o parceiro tem toda a liberdade de se levantar e ir embora quando quiser. Então, faça-o acreditar que você quer ficar. E que quer que ele também fique.

    4. Seja sem vergonha

    Nada de pensar em como as suas amigas reagiriam se soubessem que você topou um anal no primeiro encontro. Nem de encafifar com o que os seus amigos vão falar quando descobrirem que você já provou um fio-terra. Deixe os julgamentos pra lá e não tenha vergonha de nada do que acontece entre quatro paredes – como já falamos diversas vezes, se a sua calcinha está no chão, é lá que a sua vergonha deve ficar. Esqueça as estrias, as gordurinhas e as celulites. Se o outro está lá, é porque quis. Então, use o poder de excitar ao seu favor: faça contato visual, fale sacanagens, provoque. Não deixe a vergonha matar o instinto animal que existe aí dentro de você.

    5. Enquanto estiver fazendo sexo, pense em sexo

    Qual o sentido de estar na cama com alguém enquanto o seu pensamento está nas contas que você tem que pagar no começo da semana? Lembre-se de que todo mundo, primeiramente, goza pela mente. Por isso, abasteça a sua de sacanagens. Observe o parceiro, preste atenção em como ele é excitante, em como ele está excitado. Transe de corpo, cabeça e alma. O problema das contas a pagar você deixa pra resolver no banco.

    Gostou? Então não deixe de conferir a sessão Rapidinha, que rola toda segunda-feira aqui no CSV. Ah, e não se esqueça de nos contar se deu certo nos comentários!


    " Todos os nossos conteúdos do site Casal Sem Vergonha são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa dos criadores do site, mesmo citando a fonte. "