• 7 Coisas Que a Mulher Gosta no Cafajeste
  • 7 Coisas Que a Mulher Gosta no Cafajeste


    Existe uma lenda urbana que é muito difundida de que mulher gosta mesmo é de homem sacana e cafajeste, daquele que vem, encanta, usa, abusa e cai fora. Falo do cafajeste que faz isso quase como profissão de vida, não o casual, daquele que se resolver namorar é garantia de traição e dor de cabeça. O fato é que muitas mulheres caem na lábia do cafajeste e ficam perdidas durante anos cheias de traumas, ressentimentos e paralisia emocional – ou seja, o mito não está 100% errado. Muitas, inclusive, confessam que se pudessem manteriam o cafajeste desde que ele fosse fiel a elas. Por isso, para o post de hoje, fiz um compilado de 7 atitudes que a mulher realmente gosta de ver no cafajeste e que, muitas vezes, falta no homem bonzinho:

    1. Impetuosidade

    O cafajeste parece não ter medo do perigo. Ele fala, aperta e vai embora como alguém que passa numa loja experimenta a doce, dá um beijo na vendedora e não paga nada. Completamente despreendido de conseqüências, ele caminha como um atravessador de paredes. Isso soa firme e charmoso atraindo a atenção de qualquer uma pela maneira destemida de fazer as coisas. Essa liberdade parece realmente encantar o universo feminino.

    Ele é firme para chegar, assim como sair.

    2. Pegada

    O Don Juan de verdade sabe onde e como tocar o corpo de uma mulher e levá-la à loucura. Habilidoso na lábia, ele transforma quase qualquer mulher de forno à lenha para microondas em um minuto. Faz ela sentir os ímpetos mais safados e declarar o inconfessável.  Não existem obstáculos para ele – anal é fichinha, do jeito certo ele sempre chega onde quer na primeira noite. Como sua cama já contou com muitas colaboradoras, ele pôde treinar tudo o que funciona ou não para diferentes tipos de gostos e sabor.

    Do mesmo jeito que ele pega forte ele larga.

    3. Leveza

    Existe uma certa meninice que encanta: os olhos, a boca, o jeito de interpretar o sonho mais sublime de uma mulher. Uma safadeza de menino arteiro que provoca uma vontade de ficar correndo atrás para dar umas palmadas. É aquele filho que faz presepagem tipo “pau que nasce torto” e que toda mãe adora dizer que pinta e borda. Ele age como um cachorro mal-criado que todo mundo reclama, mas adora ter por perto. Ele brinca com a realidade e sabe jogar com as situações sem ficar preso a nenhuma delas.

    Com a mesma leveza que entra, ele voa.

     4. Direcionamento

    Parece um homem bem resolvido – sabe o que quer e onde chegar, para ele nem o céu é o limite. Sonhador ao extremo consegue envolver uma mulher no mais delicioso mundo de magia e encantamento. Promete um universo de coisas com uma certeza que assusta. Aparentemente consegue cada um das suas aventuras, viagens, passeios, baladas e isso nunca tem parada. Um parque de diversões ambulante que oferece os lugares mais inusitados para derreter um coração ansioso por sair do tédio emocional.

    Ele entra na sua vida com tudo, e sai também.

    5. Imprevisibilidade

    O frio na barriga é a sensação mais gostosa que uma mulher quer sentir. Imaginar que seu coração estará cada dia num lugar diferente e numa aventura nova deixa qualquer uma fora de si. Nada de profundidade ou segurança, o que ele oferece é diversidade, afinal ele pode aparecer na sua janela no meio da chuva às 2 horas da manhã com um buque de flores colhidas num jardim vizinho para pedir seu colo (vulgo, sexo). Muitas mulheres adorariam ser arrebatadas dessa forma.

    Você nunca sabe quando ele vai embora, muito menos quando ele volta.

    6. Intensidade

    A intensidade com que ele chega impressiona. Convence o coração mais gelado a se abrir com sua fala ágil, gesto firme e olhar experiente e faz uma mulher se sentir singular. O modo personalizado com que trata aquela dama faz desabrochar os desejos mais antigos de “finalmente achei alguém que me entende”. Até pode acertar sua cor favorita ou a data do aniversário, não mais que isso, a memória dele não ajuda. Essa aparente confiança é digna de uma homem para a vida inteira e casamento certeiro.

    A intensidade que explode no seu coração existe até virar a página dois que vai ficar em branco.

    7. Poder pessoal

    Esse homem parece pertencer ao mundo e não habitar um lugar fixo. Ele incita a sensação de ser disputado por todas as mulheres e estar sempre de saída para algo importante. Aquilo dá um ar de realeza e liberdade, de alguém que tem um destino grandioso. É esse gosto de disputar o manjar divino que faz com que qualquer uma se derreta e tente passar na frente de todas as outras para levantar o troféu de campeã. Ele deixa os símbolos de poder à mostra, para alguns é o cargo, outros a casa, a idade, o network (ou só a malandragem) enfim. Quando ela vislumbra tudo o que pode ter ao lado dele seu coração se enche de orgulho: “pesquei um peixão”. Essa vaidade pode custar caro.

    Ele pertence a tantas, mas a nenhuma de fato.

     

    Todos esses itens nos fazem chegar a uma conclusão: em essência, a busca da mulher é por aquele tipo de homem que a faça abrir para o inusitado da vida. Nem questiono se a ética dele é limpa ou se ele é imaturo, infantil e mimado, isso está meio implícito quando falamos de um tipo de pessoa que joga com a vida das pessoas. São as qualidades humanas que destaco, pois com boa ou má intenção ele fisga a mulher com esses atributos que são impessoais ao provocar nela uma sensação única de SER ESPECIAL.

    Insisto, não é a canalhice, cafajestagem ou traição que mulher gosta, mas de experiência incomum (rindo, gozando, vendo um novo país, sentindo emoções diferentes, apresentando nova maneira de enxergar o mundo). Quem puder oferecer isso, leva vantagem. O cara bonzinho está preso em sua seriedade respeitável e não consegue avançar para além do orgulho cheio de pureza ou do seu pudor apático. Ele não ocupa os espaços que os cafajestes tomaram para si e esqueceram que boas ferramentas usadas com amor e bom senso fazem milagres!

    Martin Luther King tem uma frase preciosa em seu discurso memorável que pode se aplicar aqui: “O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem-caráter, nem dos sem-ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons!” Vocês, mulheres que saborearam um distinto e inesquecível cafajeste, agora podem confirmar o que nem vocês sabiam que procuravam ao lado dele. Entenderam o que buscam?