• Aquele Boquete Bem  Feito Sempre Volta Pra Você
  • Aquele Boquete Bem


    Feito Sempre Volta Pra Você


    É dando que se recebe. Simples assim. E essa verdade incontestável que atua em todas as esferas da vida deve sim também imperar quando o assunto é sexo. Afinal, para ser bom, o sexo precisa ser uma via de mão dupla. Mas acredito que muitas vezes esse preceito é esquecido. Tanto homens quanto mulheres, às vezes, se esquecem dessa regrinha básica e não se entendem debaixo dos lençóis.

    Foi-se o tempo em que as mulheres eram vistas como uma máquina de reprodução e tinham relações sexuais em que o prazer passava longe. Elas tinham que aguentar estáticas o “provedor do lar” mandando ver buceta adentro, afinal essa era a sua função: parir e agradar teu homem. Graças a revolução sexual e aos tempos modernos essa realidade mudou. Contudo, essa evolução ainda não chegou para muitos machos-alfas. Basta assistir a um filme pornô e contar quanto tempo o cara faz sexo oral na mulher, e o quanto demora o boquete que ela faz. Muitos homens devem se inspirar nesses filmes e achar que é assim: “Umas lambinhas bastam”, devem pensar, mas não adianta querer que ela faça O boquete dos sonhos se você nem se esforça para dar prazer para ela. Pior ainda é quando eles dão umas “passadas de língua” lá embaixo pra mostrar “olha cumpri o meu papel”, partem pra penetração e ficam lá no britadeira mode on forever.

    Tem muita mulher que ainda não consegue sentir todo o prazer que o sexo pode oferecer porque ainda não “está no ponto” quando o ato começa. Pesquisas mostram que a mulherada gostaria que as preliminares durassem o dobro de tempo que realmente duram. A lubrificação é essencial para o prazer feminino, por isso é muito importante investir nas preliminares para “deixar o terreno pronto”. E nada de pressa nessa hora! Preliminares, rapazes, são essenciais! O corpo feminino é repleto de zonas erógenas que quando estimuladas da maneira correta ascendem (quase que instantaneamente) o libido da mulher. Tinha até uma amiga cujo lema era “lubrificada eu faço tudo”, por isso, pensem nas várias formas que a garota vai querer (e poder) te agradecer quando você fizer um bom trabalho.

    Já vocês, mulheres, não achem que ele vai se esforçar pra aprender a fazer um oral gostoso e ficar horas nas preliminares se vocês também não tiverem atitude na hora H. Homem gosta quando é a mulher que tem a iniciativa, quando ela sugere o que quer fazer, diz quais posições prefere, atitude é fundamental no sexo também. Não adianta ficar lá paradona igual a uma múmia esperando que o cara faça todo o trabalho sozinho. Só gente com problema mental curte necrofilia, e a era da repressão sexual feminina já era, por isso expressem-se, garotas!

    E quando a moça faz boquete com má vontade? Creio eu que não deva ter coisa mais broxante do que receber um sexo oral sentindo que a pessoa tá com “nojinho” do que tá fazendo. Sexo é troca de favores – e tem que ser feito com vontade. Além disso, além de você agir pensando nos “benefícios” que irá receber mais tarde, tem também o prazer de sentir que você está satisfazendo o seu parceiro. Uma pesquisa feita na Inglaterra, na Universidade de Leeds, mostrou que geralmente as mulheres não estão gozando quando gemem durante o sexo, mas o fazem para estimular o parceiro. Tem coisa mais excitante do que saber que você é a fonte de prazer daquela pessoa?

    Enfim, até os Beatles sabiam dessa máxima. E quando ainda estavam na sua fase “careta” de terninho e cabelinho penteado emplacando o hit “Please me”, em 1963, eles antecipavam a revolução sexual: aproveitavam-se do duplo sentido de please – “por favor” e “agradar, satisfazer” – e disseminavam essa sabedoria aos acordes de: “please please me/ like I please you”.