• 17 Coisas que Só Uma  Garota de Programa Poderia te Contar
  • 17 Coisas que Só Uma


    Garota de Programa Poderia te Contar


    Kelly* (usamos  nome fictício por pedido da autora) é uma garota de programa que começou a se prostituir aos 17 anos. Hoje tem 26. Entrou nessa profissão, como a maioria das profissionais desse ramo, por não enxergar outras oportunidades. Queria ser independente. Queria sair de casa. E gostava de sexo, e muito. Ela nos escreveu dizendo que gostaria de compartilhar alguns fatos que ela concluiu nesses 9 anos de trabalho diário com sexo. E é claro que aceitamos ouvir – ninguém melhor do que uma pessoa que escolheu essa profissão para nos contar sobre tudo o que passa nos bastidores. Em seu relato, ela mesmo diz que nessa vida da luxúria, onde não existe espaço para o certo, errado, estranho ou bizarro, já que tudo é aceitável, é possível ter contato com um lado menos hipócrita das pessoas. Acreditamos.

    Através do seu relato, reunimos aqui algumas verdades que provavelmente somente uma garota de programa poderia nos revelar com tanta propriedade. Deixe os preconceitos de lado e não se esqueça que, na vida, todo mundo tem alguma coisa para nos ensinar:

    1. Alguns homens me procuram somente para conversar. Me pagam para ter um diálogo que não conseguem ter em casa.

    2. Brochar é mais normal do que você pode imaginar.

    3. Garotas de programa conseguem ganhar tanto dinheiro porque elas realizam fetiches que os homens não têm coragem de confessar a ninguém.

    4. Tem muito homem do tipo machista que procura uma garota de programa para ser passivo. Muitos mesmo.

    5. A história de que uma mulher sempre fará sexo oral melhor em uma mulher do que um homem, é mito. Já testei essa teoria e nem sempre procede.

    6. A maioria dos puteiros têm problemas com roupas de cama e toalhas. Muitas vezes os lençóis são trocados uma vez por dia. As toalhas que os clientes usam, são secadas e colocadas novamente num plástico. Tudo em nome da economia.

    7. Uma média de 75% dos homens que nos procuram são casados. Outros 10% são noivos ou namoram.

    8. As explicações que os homens comprometidos dão sobre procurar uma garota de programa geralmente são duas: enjoaram do sexo com a mulher ou tem vergonha de revelar suas fantasias.

    9. O horário do almoço é um dos nossos mais disputados. É a hora que os homens encontram para dar uma rapidinha sem ter que inventar desculpas sobre ficar até mais tarde no trabalho.

    10. Tem homem que faz programa comigo e com a namorada e que, dias depois, volta sozinho e pede para não contarmos para ninguém. É mesmo o cúmulo da falta de lealdade, já que a mulher deu uma oportunidade para os dois saírem da rotina juntos.

    11. Acredite – tem homem que pede pra transar sem camisinha, mesmo sabendo dos riscos.

    12. O segredo de um oral bem feito é a vontade e atitude. Preguiça é algo que não pode existir na vida de uma GP.

    13. Pra gente, nenhuma fantasia é bizarra. Nosso papel é realizá-las. Já tive cliente que chegou no apartamento, pediu um avental e começou a limpar o quarto. O tesão dele é ser a “minha empregadinha”. Quem sou eu pra dizer que não.

    14. A época do décimo terceiro é quando temos mais procura.

    15. Tamanho só é essencial se o cara manda mal em todo o resto. Caso contrário, é tão relevante quanto o tamanho dos seios de uma mulher, por exemplo.

    16. Se você acha que a vida de uma GP é fácil, experimente transar 5 vezes por dia.

    17. As coisas na vida dependem sempre de um ponto de vista. Pergunte, por exemplo, para uma garota de programa, o que ela pensa de mulheres que transam com vários caras sem cobrar.