• “Não te Quero Mais” – Sinais de que  o Fim Chegou
  • “Não te Quero Mais” – Sinais de que


    o Fim Chegou


    Sim, relacionamentos acabam, como tudo na vida. Mas as vezes, é difícil pra nós, pobres mortais, aceitar o fim. Ficamos arrumando as desculpas mais esfarrapadas pra continuar naquilo, achando que “vai passar”, que é “só uma fase ruim”.

    Certo, o amor é cego. E por mais que saiba que amor acabou, sempre fica aquele medo de fazer besteira e perder a pessoa pra sempre. Nessas horas, as vezes é preciso um bom amigo pra te abrir os olhos. E na falta dele, a gente te dá uma forcinha:

    -        Quando você percebe que coisas que fazia pelo outro, agora parecem difíceis demais ou trabalhosas demais. Como acordar mais cedo pra preparar a marmita dela ou ir no aniversário de 90 anos da avó.

    -        Quando o sexo passa a ser obrigação. Vocês não transaram o fim de semana inteiro e, domingo a noite, bate aquela obrigação. O sexo vai ficando mais rápido, menos intenso e mais mecânico. Depois disso, um vai assistir Fantástico e o outro vira pro lado e dorme.

    -        Quando o brilho no olho acaba. De repente, você passou a semana toda sem ver o outro e quando chega a hora percebe que ele não brilha mais tanto quanto costumava brilhar. Talvez seu cabelo esteja muito sem corte e ele tenha insistido em usar aquela calça que você odeia.

    -        Quando os beijos na boca passam a ser raros. Os beijos calorosos e tesônicos se vão, deixando lugar apenas pros “selinhos” – aqueles iguais aos que as mães dão nos filhos.

    -        Quando as brigas sem razão começam a ser frequentes. Vocês brigam pela roupa deixada na cama, por não concordarem em qual restaurante vão comer ou por terem opiniões diferentes  sobre a cor do novo sofá da sala.


    -        Quando começamos culpar o outro pelo nosso sofrimento. Sim, a culpa foi dele pelo o seu carro ter ficado sem gasolina na Marginal. E ela foi culpada por você ter perdido o jogo do Corinthians, já que enrolou muito pra terminar as compras no supermercado.

    -        Quando as pessoas no trabalho, na rua ou até no trânsito de repente parecem muito mais bonitas e interessantes.

    -        Quando a intimidade ultrapassa o nível saudável. De repente, vocês começam a fazer as necessidades de porta aberta, já não se preocupam mais com depilação e nem com a cueca furada.

    -        Quando vocês perdem a vontade de dormir abraçados. Dormir junto é uma das melhores coisas que já inventaram pra recarregar energia. Preferir dormir abraçado com o travesseiro do que com ele é um péssimo sinal.

    -        Quando você fica com vontade de sair sem a outra pessoa. De repente aquele bar ia ficar mais animado se ele não fosse, ou aquela viagem ia ser mais divertida sem ninguém pra pegar no pé.

    -        Quando a confiança acaba. De repente, você começa a sentir que ele está dando bola pra vizinha de cima, pra frentista do posto, pra recepcionista da empresa, pra caixa do supermercado e pra gerente do banco.


    Se você se reconheceu em pelo menos 3 dos tópicos acima, é hora de sacodir a poeira e assumir que o fim chegou. Há milhões de outras pessoas no mundo querendo conhecer gente legal. E acredite, ninguém é insubstituível: você vai se apaixonar de novo, vai amar de novo e vai conhecer mais pessoas que valham a pena. E muito provavelmente vai ter que enfrentar outros “fins”. O que não dá pra esquecer é que a vida é por um triz e a hora de ser feliz é agora. Vai que tudo acaba mesmo em 2012…

    Para fins de direitos autorais de imagem declaro que as fotos usadas acima não são de minha autoria e que o autor não foi identificado.

    " Todos os nossos conteúdos do site Casal Sem Vergonha são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto pode ser usado sem a permissão expressa dos criadores do site, mesmo citando a fonte. "