• Transar no primeiro encontro – Episódio 1
  • Transar no primeiro encontro – Episódio 1


    Se tem uma pergunta mais antiga do que “O que veio primeiro, o ovo ou a galinha?” é a tal da “Transar ou não no primeiro encontro?”

    Com certeza você – principalmente se for mulher! – já esteve neste dilema pelo menos uma vez na vida. Primeiro encontro, umas biritas pra descontrair, beijinho daqui, pegada dali, e quando chega o momento crucial dos finalmente, minhocas comecam a surgir na sua mente: “Se eu transar, será que ele vai me ligar amanhã?”, “O que será que ele vai achar de mim?”, “O que as minhas amigas vão pensar?”, “Será que eu sou muito fácil por querer dar assim logo de cara?”, e outras coisas mais. E aí, no meio do fogo, os dois vão para casa, morrendo de tesão – o homem vai dormir com blue balls e a mulher vai correndo recorrer ao amigo vibrador, mas pelo menos com a consciência limpa por ser ter se comportado como uma moça de família (!).

    O fato é que, mesmo depois das mulheres terem queimado os sutiãs e terem se igualado  aos homens em várias áreas, o puritanismo ainda reina de várias formas quando o assunto é o sexo.  Ainda existe a ideia maluca de que, se transar no primeiro encontro, o homem vai ver a mulher como qualquer uma, quando na verdade o efeito pode ser totalmente o contrario. Se o sexo for bom, como o cara nao vai querer ligar no dia seguinte? Isso não significa que temos que sair por aí transando com todo mundo logo de cara, mas se existir vontade das duas partes, por que não?

    Continuamos a discussão no vídeo acima, em nome de menos prazer reprimido.